Spcine, O2 Play e Hacklab lançam plataforma de VOD

Nathalia HenriqueDestaque, Notícias0 Comments

O cinema brasileiro ganha uma nova casa a partir desta quinta-feira (23/11). É a Spcine Play, plataforma de vídeo sob demanda criada para celebrar a produção nacional. A iniciativa é um consórcio pioneiro entre a Spcine, empresa da Prefeitura de São Paulo para o desenvolvimento do audiovisual, a O2 Play, braço de distribuição da O2 Filmes, e o laboratório de soluções digitais Hacklab.

“Com essa iniciativa inovadora, a Spcine Play aposta em um catálogo diversificado, com filmes de diferentes gêneros e formatos, para estimular o público a consumir produções brasileiras, dando acesso a títulos muitas vezes restritos ao circuito de salas de grandes cidades”, ressalta André Sturm, secretário municipal de Cultura.

 

O conteúdo fica acessível em qualquer canto do país por meio do sitewww.spcineplay.com.br (que estará no ar a partir de 23/11). Dez títulos compõem o catálogo nesta primeira fase da plataforma. São eles: Mãe só há uma, de Anna Muylaert; O menino e o mundo, de Alê Abreu; Uma noite em Sampa, de Ugo Giorgetti; A batalha do passinho, de Emílio Domingos; Lira paulistana e a vanguarda paulista, de Riba de Castro; Ausência, de Chico Teixeira; Califórnia, de Marina Person; De menor, de Caru Alves de Souza; Paratodos, de Marcelo Mesquita; e As fábulas negras, de Rodrigo Aragão, José Mojica Marins (o Zé do Caixão), Petter Baiestorf e Joel Caetano.

“Está no DNA da Spcine atuar nas mais diversas frentes do mercado audiovisual. Por isso decidimos encarar o desafio de criar a primeira plataforma de VOD derivada de uma parceria público privada, envolvendo agentes de mercado com expertise na área”, afirma Mauricio Andrade Ramos, diretor-presidente da Spcine.

Os usuários poderão acessar o conteúdo alugando o título por sete dias a um preço fixo de R$ 3,90. Nesta primeira etapa, também haverá a distribuição de códigos promocionais para acessar gratuitamente os filmes. Para Thiago Taboada, gerente operacional da Spcine e responsável pelo projeto na empresa, um dos objetivos é estimular a economia do audiovisual. “A plataforma estabelece um preço popular de locação, acessível a todos os bolsos, para, na outra ponta, remunerar os proprietários dos direitos das obras, fechando o ciclo comercial do negócio”, explica.

“Estamos criando uma rede que une os produtores aos espectadores e mercado. Há um elemento inovador e que pode gerar grandes resultados no médio prazo. O produtor que apostar na plataforma será naturalmente recompensado com o sucesso do projeto. Além disso, não vamos exigir exclusividade pela licença de exibição e haverá compartilhamento das estatísticas de audiência. A plataforma ainda vai valorizar o filme em termos de conteúdo, como a apresentação dos destaques e informações complementares da obra”, defende Igor Kupstas, da O2 Play.

Como as estatísticas de lançamentos brasileiros vem aumentando nos últimos anos, a Spcine Play contribui “tanto para consolidar uma nova janela de exibição para a produção nacional quanto para estimular a formação de público para o nosso cinema”, conclui Ramos.

Experiência do usuário

A Spcine Play aposta no “boca a boca virtual” e no material extra dos filmes para atrair o público, que vai trazer desde entrevistas com os diretores até cenas de bastidores.

O social assume papel importante no serviço. Fazendo o cadastro na rede, o usuário poderá compartilhar os conteúdos favoritos com seguidores nas redes sociais.

Para os produtores, a Spcine Play oferece a coleta de dados e estatísticas sobre o comportamento da audiência, informações que devem auxiliar a criação de inteligência para o desenvolvimento da estratégia de marketing e formação de público.

Os filmes também terão espaço de divulgação nas salas do Circuito Spcine (rede pública de cinema que superou 700 mil espectadores no início de novembro). Também estão sendo programadas ações de comunicação nos eventos patrocinados pela Spcine.

Rede e tecnologia

O conceito de rede está impresso na tecnologia na qual o Spcine Play é baseada. Quando assiste a um filme, o espectador se torna um replicador e, desta forma, colabora para a distribuição do conteúdo. Isso é possível por conta da tecnologia utilizada, chamada peer-to-peer (P2P), que, em linhas gerais, significa distribuição compartilhada de conteúdo entre usuários.

Outro destaque é que o P2P diminui os custos de infraestrutura da plataforma, o que permite a realocação de recursos para outras finalidades, como a aquisição de novos conteúdos.

“Colaboração é o alicerce do projeto e, com essa tecnologia, espectadores também têm a oportunidade de construir conosco um novo espaço para o cinema nacional”, ressalta Bruno Martin, sócio do Hacklab.

Durante a fase inicial do projeto, o consórcio vai analisar os resultados e o impacto provocado no setor para projetar os próximos passos do negócio.

Filmes

O catálogo inicial é formado por dez títulos dos mais variados gêneros e formatos. Seguem abaixo os mesmos com as suas respectivas sinopses e fichas técnicas.

 

A BATALHA DO PASSINHO

Surgido nas favelas cariocas, o passinho explodiu em 2008 e desde então vem mudando a cara da periferia do Rio de Janeiro. No filme, o diretor Emílio Domingos acompanha o crescimento deste movimento que se tornou a manifestação cultural carioca mais importante dos últimos dez anos. O passinho é algo que mistura o mundo virtual com o real e engloba não só a dança mas também jeito de se vestir, falar, entender e se colocar no mundo. Este documentário traça um arco desta manifestação que colocou a periferia e sua cultura num lugar diferente.

Direção: Emílio Domingos
Ano: 2013
Duração: 73’
Gênero: Documentário, Documentário de Musica
Classificação Indicativa: 10 anos
Elenco: Cebolinha, Gambá, Leandra Perfects, Baianinho, Camarão Preto e Jackson.

 

AS FÁBULAS NEGRAS

Um grupo de crianças embarca em uma aventura macabra, cheia de personagens do imaginário popular brasileiro – lobisomem, bruxa, fantasma, monstro e o Saci. Fábulas Negras é um encontro antológico entre quatro dos principais diretores do horror brasileiro: Rodrigo Aragão, Petter Baiestorf, Joel Caetano e José Mojica Marins, o eterno Zé do Caixão.

Direção: Rodrigo Aragão, Petter Baiestorf, Joel Caetano e José Mojica Marins (Zé do Caixão)
Ano: 2014
Duração: 93′
Gênero: Terror, Independente
Classificação Indicativa: 16 anos

Elenco: Hugo Firme Fraga, Diego Fernandes, Arthur Medeiros, Arthur Marcel, Carol Aragão, Milena Bessa, Walderrama dos Santos, Tiago Ferri, José Mojica Marins, Markus Knoká, Ana Carolina Braga, Cesar Souza, Eldon Gramlich, Daniel Boone, Margareth Galvão, Kika Oliveira, Reginaldo Secundo, Marcia Coqueiro, Mayra Alarcón, Dora Dadalto, Alicia Moreira, Sara Lima, Fonzo Squizzo, Giovanni Coio, Elias Aquino, Foca Magalhães and Alzir Gabriel Vaillant.

 

AUSÊNCIA

O filme é um cotidiano, familiar, social, sexual, afetivo. Centrada na figura de Serginho, 14 anos, a trama se estrutura sobre diversos aspectos da vida desse “não-mais menino, ainda-não homem”. O espectador segue o dia-a-dia de Serginho: seu recém-adquirido papel de homem da casa cuidando de sua mãe alcoólatra e seu irmão mais novo de 5 anos; seu trabalho na feira e a tensão latente com seu chefe e tio Lazinho e o colega Formigão; sua amizade com Mudinho e Silvinha que quase se concretiza em um triângulo amoroso; e sua relação confusa, entre o sexo e o afeto, com o Professor Ney. O filme é um tecido de momentos da vida de um menino em transição.

Direção: Chico Teixeira
Ano: 2015
Duração: 84’
Gênero: Drama
Classificação Indicativa: 12 anos
Elenco: Matheus Fagundes, Irandhir Santos, Gilda Nomacce, Thiago de Matos e Francisca Gavilán

 

CALIFÓRNIA

Fotos: Aline Arruda

O ano é 1984. Estela vive a conturbada passagem pela adolescência. O sexo, os amores, as amizades, tudo parece muito complicado. Seu tio Carlos é seu maior herói, e a viagem à Califórnia para visitá-lo, seu grande sonho. Mas tudo desaba quando ele volta magro, fraco e doente. Entre crises e descobertas, Estela irá encarar uma realidade que mudará, definitivamente, sua forma de ver o mundo.

Direção: Marina Person
Ano: 2015
Duração: 90′
Gênero: Drama
Classificação Indicativa: 12 anos
Elenco: Clara Gallo, Caio Blat, Caio Horowicz, Livia Gijon, Letícia Fagnani e Giovanni Gallo

 

DE MENOR

Helena é uma advogada recém-formada que divide sua rotina como defensora pública de crianças e adolescentes no Fórum de Santos, e os cuidados com o jovem Caio, com quem vive uma relação de cumplicidade e harmonia. O relacionamento dos dois é colocado em cheque quando Caio comete um delito.

Direção: Caru Alves de Souza
Ano: 2014
Duração: 77′
Gênero: Drama
Classificação Indicativa: Livre
Elenco: Rita Batata, Giovanni Gallo, Caco Ciocler, Rui Ricardo Diaz

 

LIRA PAULISTANA E A VANGUARDA PAULISTA

 

Através dos sócios, trabalhadores, colaboradores, artistas e pessoas que foram público do Lira Paulistana, o filme conta a história desse fenômeno cultural, catalisador das novas tendências musicais da época, que teve lugar em São Paulo, no período de 1979 a 1986.  O documentário além de mostrar a indiscutível importância do Lira como palco da música de vanguarda em São Paulo, registra sua importante atuação em outras áreas como a gravação de discos, jornalismo, produção editorial e artes plásticas. A realização do documentário por Riba de Castro, um dos protagonistas da história, com a preocupação de envolver no projeto o maior número de pessoas diretamente ligados ao Lira, permite obter um documento verdadeiro e completo que serve de resgate da memória para aqueles que viveram aqueles anos e de informação histórica para as novas gerações.

Direção: Riba de Castro
Ano: 2013
Duração: 97′
Gênero: Documentário
Classificação Indicativa: 12 anos
Elenco: Arrigo Barnabé, Anelis Assumpção, Luiz Tati, Fernando Meirelles, Marcelo Tas, Lanny Gordin, Ná Ozeti, Cida Moreira, Alzira Espíndola, Paulo Tati, Bocato, Wandi Doratioto, Mario Manga, Nelson Ayres, Mario Mazetti, Suzana Salles, Paulo Lepetit, Vania Bastos, Laura Finochiarro, Tiago Araripe, Roger, Kid Vinil, Clemente.

 

MÃE SÓ HÁ UMA

Da mesma diretora de “Que Horas Ela Volta?”, o longa conta a história de um jovem de 17 anos, Pierre, que se vê diante de um dilema ao saber que foi roubado quando bebê. Agora, sua vida muda por completo e os sentimentos também mudam.

Direção: Anna Muylaert
Ano: 2016
Duração: 82′
Gênero: Drama, Independente
Classificação Indicativa: 16 anos
Elenco: Naomi Nero, Dani Nefussi, Matheus Nachtergaele, Daniel Botelho, Luciana Paes, Helena Albergaria, Rene Guerra, Luciano Bortoluzzi e Laís Dias

 

O MENINO E O MUNDO

Sofrendo com a falta do pai, um menino deixa sua aldeia e descobre um mundo fantástico dominado por máquinas-bichos e estranhos seres. Uma inusitada animação com várias técnicas artísticas que retrata as questões do mundo moderno através do olhar de uma criança.

Direção: Alê Abreu
Ano: 2013
Duração: 95′
Gênero: Animação
Classificação Indicativa: Livre
Elenco: Vinicius Garcia, Felipe Zilse, Alê Abreu, Lu Horta, Marcio Aurélio Campos, Cassius Romero

 

PARATODOS

O filme mergulha no cotidiano de alguns dos principais atletas paralímpicos brasileiros para investigar os bastidores do esporte de alta performance e discutir a inclusão da pessoa com deficiência na sociedade. No universo paralímpico, se superar não é uma opção ou gesto de heroísmo, é somente o ponto de partida.

Direção: Marcelo Mesquita
Ano: 2016
Duração: 77’
Gênero: Documentário, Independente, Esportivo
Classificação Indicativa: 10 anos
Elenco: Alan Fonteles, Susana Schnarndorf, Terezinha Guilhermina, Daniel Dias, Yohansson do Nascimento, Fernando Fernandes, Ricardinho Alves, Fernando Cowboy Rufino

 

UMA NOITE EM SAMPA

Após assistirem a uma peça no teatro Ruth Escobar, um grupo de viajantes ricos espera o ônibus que vai levá-los de volta às suas casas. Eles já não moram em São Paulo: mudaram-se em busca de melhor qualidade de vida e maior segurança. Mas na saída do teatro, o ônibus está trancado e o motorista não está por perto. Amedrontados, eles começam a perceber os moradores de rua e a escuridão ao redor.

Direção: Ugo Giorgetti
Ano: 2016
Duração: 77′
Gênero: Comédia, Drama, Independente
Classificação Indicativa: Livre
Elenco: Flavia Garrafa, Agnes Zuliani, Luti Angelelli, André Correa, Thaia Perez, Cris Rocha, Flavio Tolezani, Carol Portes, Roney Facchini, Maria Stella Tobar, Thiago Amaral, Siomara Schröder, Francisco Bretas, Sérgio Mastropasqua, Suzana Alves, Chris Couto, Fernanda Viacava, Andrea Tedesco, Atílio Bari, Isabeau Christine, Otavio Augusto

Compartilhe

Deixe uma resposta