SPCINE E SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA INVESTEM R$ 24 MILHÕES NO MERCADO AUDIOVISUAL

Guilherme MarianoDestaqueLeave a Comment

Na data em que se comemora o Dia do Cinema Brasileiro – 19 de junho -, a Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Spcine, anuncia um robusto pacote de investimentos para o mercado audiovisual. Serão destinados R$ 24 milhões a linhas de produção e distribuição de filmes a serem lançadas ao longo de 2019 e 2020.  

“Esse investimento é estratégico para o movimento de difusão do audiovisual, um dos pilares do programa municipal ‘São Paulo Capital da Cultura’, lançado em abril pelo prefeito Bruno Covas. É também mais um sinal claro e inequívoco da importância e do apoio que a cidade de São Paulo dá para suas manifestações culturais”, afirma Alê Youssef, secretário municipal de Cultura de São Paulo.  

“Em um momento de escassez no patrocínio às iniciativas culturais no Brasil, o pacote de investimentos em audiovisual vem pra garantir que o cinema brasileiro siga sua trajetória de crescimento, chegando ao público e exportando nossa identidade para o mundo”, afirma Laís Bodanzky, presidente da Spcine.  

Do total de recursos, R$ 20 milhões foram alavancados via Fundo Setorial do Audiovisual, da Ancine. Nesta quarta (19/6), a Spcine abre as inscrições para o primeiro edital da lista, de distribuição, focado em grandes lançamentos em salas de cinema.  

Serão contemplados dois projetos com R$ 1 milhão, um com R$ 500 mil, dois com R$ 200 mil e um com R$ 100 mil. Para participar da seletiva, basta inscrever o projeto na plataforma SP Cultura. O prazo máximo é 2 de agosto. 

Outro programa semelhante, com foco em filmes de alto orçamento e investimento de R$ 1 milhão, será lançado no segundo semestre de 2019. Uma terceira linha de distribuição, com valor de R$ 2 milhões, está prevista para fevereiro de 2020. A diferença é que o foco são longas-metragens de pequeno e médio orçamento. 

Para a produção de novos filmes paulistas, a Spcine prevê investir R$ 18 milhões. Do total, R$ 12 milhões serão direcionados para os proponentes que buscam complementação de orçamento em 50%, 70% e 90%. A previsão de lançamento é agosto de 2019. Este é o único caso em que o processo de seleção será automático, e não por meio de uma comissão julgadora. 

Os R$ 6 milhões restantes vão para dois editais: um de produção de longas de baixo orçamento e outro para jovens cineastas que estão atrás do primeiro recurso para rodar o filme. 

A Spcine e Secretaria Municipal de Cultura ainda elaboram um plano com investimento inicial de R$ 3,15 milhões voltado para o mercado de games, produção de curtas-metragens e desenvolvimento de conteúdos audiovisuais para ser lançado durante o período 2019-2020. 

Compartilhe

Deixe uma resposta