Spcine anuncia primeiro Programa de Incentivo às filmagens da Cidade de São Paulo

SpcineNotíciasLeave a Comment

A cineasta Laís Bodanzky, diretora-presidente da Spcine, empresa de cinema e audiovisual de São Paulo, detalhou nesta terça-feira(03), durante o Festival Ventana Sur, o primeiro Programa de Incentivo às filmagens da Cidade de São Paulo. O anúncio contou com as presenças do Secretário de Relações Internacionais, Luiz Alvaro Salles Aguiar de Menezes, e de Frederico Celentano, presidente da Ade Sampa – vinculada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, no dia 03 de dezembro, durante a 11ª edição do Festival Ventana Sur 2019. A proposta da Film Commission de São Paulo, a segunda maior da América Latina, é a de apoiar produções internacionais a usar a cidade para serviços de produção e pós-produção da seguinte maneira:

  • CASH REBATE DE 20% A 30%

O cash rebate restitui uma porcentagem de 20% a 30% do valor total gasto por produções internacionais que escolham a cidade de São Paulo como locação. O programa é destinado a produções estrangeiras de longas-metragens, animações, séries e obras publicitárias globais, filmadas total ou parcialmente na cidade. Os projetos contemplados precisam ter um gasto local mínimo de US$ 500 mil para filmes e séries e obras publicitárias internacionais através de uma produtora local. Esta é uma iniciativa pioneira no Brasil que consolida ainda mais a posição de São Paulo como polo global da produção cinematográfica.

O Programa de Incentivo às filmagens da Cidade de São Paulo prevê quatro linhas, sendo três delas por meio de cash rebate: produções internacionais filmadas em São Paulo; produções nacionais filmadas em São Paulo com grande potencial internacional; e campanhas publicitárias internacionais filmadas em São Paulo. 

O quarto incentivo vai financiar parcialmente produções internacionais, com roteiros que incluam São Paulo na narrativa e/ou personagem paulistano, sem necessariamente ser filmada ou produzida na cidade.

O programa de cash vai financiar até U$ 2,5 milhões por produção. 

  • PRÊMIO SPCINE PARA FILMES LATINO-AMERICANOS

Outra iniciativa criada é o Prêmio de Incentivo para Filmes Latino-Americanos. Trata-se do primeiro edital público internacional da Spcine focado em pós-produção e que vai financiar longas-metragens e animações. A iniciativa terá um investimento total de, aproximadamente, US$ 120 mil em pelo menos três prêmios, de até US$ 40 mil cada, para prestação de serviços. 

Serão pelo menos um prêmio para um longa-metragem brasileiro e pelo menos dois para longas-metragens latino-americanos. Os vencedores devem efetuar os serviços de pós-produção na capital paulista. A previsão é que o edital seja lançado no primeiro trimestre de 2020.

“Capital financeira, tecnológica e cultural  do Brasil, São Paulo representa 25% da participação brasileira no mercado de filmes. A política municipal de incentivos é uma ação inédita no país, de promoção de desenvolvimento social, econômico, turístico e cultural do município que também visa gerar empregos e atrair investimentos para a cidade”, explica o prefeito de São Paulo, Bruno Covas.

Desde a criação da Film Commission, em maio de  2016, mais de 3,3 mil obras, entre nacionais e estrangeiras, foram filmadas na cidade e geraram uma movimentação financeira de 1,6 bilhão. A megaprodução Conquest, produzida pelo ator Keanu Reeves e as séries Black Mirror e Sense8, por exemplo, já exploraram estas características plurais da cidade por meio de filmagens articuladas pela São Paulo Film Commission. 

“A difusão do audiovisual é um dos movimentos estratégicos do programa São Paulo Capital da Cultura, da Prefeitura de São Paulo. O pioneirismo desta ação de incentivo vai aquecer ainda mais o interesse da indústria do audiovisual internacional na nossa cidade”, avalia o secretário Municipal de Cultura de São Paulo, Alexandre Youssef.

Para facilitar na escolha das locações,  a Film Commission disponibiliza o aplicativo Filme SP, que conta com imagens de mais de 400 espaços para ser utilizado como cenário, além de mostrar algumas cenas gravada em uma determinada área da cidade. 

“Devido à sua infraestrutura, arquitetura e diversidade cultural e étnico-racial, a cidade é totalmente preparada para receber grandes produções cinematográficas internacionais. São Paulo pode ser tudo, é uma cidade camaleônica e pode ser ambientada no passado, ter paisagens e cenários contemporâneos ou até futurista”, afirma Laís Bodanzky.

SPCINE NO FESTIVAL VENTANA SUR 

A 11ª edição do Festival Ventana Sur, o mercado de conteúdo audiovisual mais importante da América Latina, acontece entre os dias 02 e 06 de dezembro na cidade de Buenos Aires. Organizado pelo Instituto Nacional de Cinema e Artes Audiovisuais (INCAA) e pelo Marché du Film – Festival de Cannes, o festival reúne diferentes atores da indústria audiovisual em um só lugar para promover a coprodução, financiamento e distribuição internacional de conteúdo latino-americano. Todo ano, o evento recebe mais de 3000 participantes credenciados, entre eles aproximadamente 500 compradores e vendedores dos cinco continentes, além de representantes das mais importantes redes e plataformas internacionais.

A presidente da Spcine marca presença no festival, no dia 04, às 9h, com um encontro com produtores ibero-americanos. Já às 12h, Laís participa, do painel “Boom das Film Commissions, mediado por Ana Aizemberg, da Film Commission argentina. A Spcine tem ainda um estande no evento, que funcionará de segunda a sexta, das 9h às 18h, no qual os participantes do festival poderão tirar dúvidas sobre os serviços promovidos pela empresa de audiovisual paulistana. As informações completas do Ventana Sur 2019 podem ser encontradas na página oficial do evento: https://ventana-sur.com/.

Compartilhe

Deixe uma resposta