PROGRAMAÇÃO CINECLUBE SPCINE

SpcineNotíciasLeave a Comment

 

 

 

Confira as atrações do mês de março

 

CINECLUBE CENTRO CULTURAL  GRAJAÚ

“BIXA TRAVESTY” 

05.03 às 19h00

MÃE SÓ HÁ UMA

19.03 às 19h00

DOC. FABRICA DE BONECAS

26.03 às 18h00

 

CINECLUBE CENTRO DE CULTURAS NEGRAS MÃE SYLVIA DE OXALÁ

NOSSA HISTÓRIA INVISÍVEL

14.03 às 15h30

“BIXA TRAVESTY” + “EGUM” 

28.03 às 15h30

 

CINECLUBE CASA DE CULTURA DO M’BOI MIRIM  

ERA O HOTEL CAMBRIDGE

07.03 áS 16h

 

CINECLUBE CASA DE CULTURA PARELHEIROS 

SHOW DO MV BILL NA CASA DE CULTURA DE PARELHEIROS

11.03 às 19h30

VIVÊNCIAS NEGRAS – EM PERSPECTIVAS REAIS E PERIFÉRICAS 

GERALDO FILME – CRIOULO CANTANDO SAMBA ERA COISA FEIA

18.03 às 19h30

JONAS E O CIRCO SEM LONA

25.03 às 19h30

 

CINECLUBE CASA DE CULTURA HIP HOP SUL

ERA O HOTEL CAMBRIDGE 

20.03 às 19h

DOMÉSTICA 

27.03 às 19h

 

CINECLUBE CASA DE CULTURA DO CAMPO LIMPO 

SABOTAGE “MAESTRO DO CANÃO”

26.03 às 19h



CINECLUBE CASA DE CULTURA  SANTO AMARO 

SABOTAGE “MAESTRO DO CANÃO”

14.03 às 18h00

 

CINECLUBE CASA DE CULTURA DA TREMEMBÉ

Era o Hotel Cambridge 

26.03 às 19h00 

 

CINECLUBE CENTRO CULTURAL DA JUVENTUDE 

BIXA TRAVESTY 

26.02 às 20:00 

 

CINECLUBE CASA DE CULTURA FREGUESIA DO Ó

BACURAU 

12.03 às  19:00 horas 

 

CASA DE CULTURA GUAIANASES 

AQUARIUS

15.03 às 16h00 

 

CASA DE CULTURA HIP-HOP LESTE 

HISTORIETAS ASSOMBRADAS – O FILME

20.03 às 10h00 

 

CASA DE CULTURA ITAIM PAULISTA 

BACURAU 19.03 às 19h00 

 

CENTRO CULTURAL DA PENHA 

ESTOU ME GUARDANDO PARA QUANDO O CARNAVAL CHEGAR

15.03 às 14h00 

BIXA TRAVESTY

29.03 às 14h00

 

Fichas técnicas e sinopses 

 

ESTOU ME GUARDANDO PARA QUANDO O CARNAVAL CHEGAR, de Marcelo Gomes

Brasil, 2019, 86’ | Documentário 

Não indicado para menores de 10 anos

Na cidade de Toritama, considerada um centro ativo do capitalismo local, mais de 20 milhões de jeans são produzidas anualmente em fábricas caseiras. Orgulhosos de serem os próprios chefes, os proprietários destas fábricas trabalham sem parar em todas as épocas do ano, exceto o carnaval: quando chega a semana de folga eles vendem tudo que acumularam e descansam em praias paradisíacas. 

 

HISTORIETAS ASSOMBRADAS – O FILME, de Victor Hugo Borges

Brasil, 2017, 90’ | Animação, Comédia

Livre para todas as idades

Pepe é uma criança de 12 anos que vive com a avó, uma bruxa-empresária. Ao saber que foi adotado e que seus pais estão vivos, ele parte em uma aventura para encontrá-los. O menino atrai a atenção de Edmundo, um vilão biomecânico que precisa da energia de crianças para se tornar imortal, que rapta a avó de Pepe. 

Desta forma, o garoto e seus amigos precisam resgatá-la o quanto antes, ao mesmo tempo em que Pepe busca solucionar o mistério do desaparecimento de seus pais. 

 

AQUARIUS, de Kleber Mendonça Filho

Brasil/França, 2016, 141’ | Ficção

Não indicado para menores de 16 anos

Clara (Sonia Braga) mora de frente para o mar no Aquarius, último prédio de estilo antigo da Av. Boa Viagem, no Recife. Jornalista aposentada e escritora, viúva com três filhos adultos e dona de um aconchegante apartamento repleto de discos e livros, ela irá enfrentar as investidas de uma construtora que tem outros planos para aquele terreno: demolir o Aquarius e dar lugar a um novo empreendimento. 

 

BACURAU, de Kleber Mendonça Filho, Juliano Dornelles

Brasil/França, 2019, 132’ | Drama, Suspense, Faroeste

Não indicado para menores de 16 anos

Pouco após a morte de dona Carmelita, aos 94 anos, os moradores de um pequeno povoado localizado no sertão brasileiro, chamado Bacurau, descobrem que a comunidade não consta mais em qualquer mapa. Aos poucos, percebem algo estranho na região: enquanto drones passeiam pelos céus, estrangeiros chegam à cidade pela primeira vez. Quando carros se tornam vítimas de tiros e cadáveres começam a aparecer, Teresa (Bárbara Colen), Domingas (Sônia Braga), Acácio (Thomas Aquino), Plínio (Wilson Rabelo), Lunga (Silvero Pereira) e outros habitantes chegam à conclusão de que estão sendo atacados. Falta identificar o inimigo e criar coletivamente um meio de defesa. 

 

“NOSSA HISTÓRIA INVISÍVEL” 

de Camila Izidio, Carol Rocha e Karoline Maia

Brasil, 2020, 10′ cada episódio | Websérie documental |

Não indicado para menores de 14 anos

Websérie documental sobre mulheres negras na arte. A 2ª temporada da Nossa História Invisível tem o objetivo de apresentar e valorizar o trabalho e os processos criativos  de 5 artistas pretas da cidade de São Paulo, entre elas Rosana Paulino.

 

“EGUM” de Yuri Costa

Brasil, 2020, 20′ | Ficção 

Não indicado para menores de 14 anos

Após anos afastado devido à violenta morte do irmão, um renomado jornalista negro retorna para a casa de sua família na favela para cuidar de sua mãe, que sofre uma grave e desconhecida doença. Numa noite, o jornalista recebe a visita de dois estranhos, que têm negócios desconhecidos com seu pai. Esse encontro, juntamente com acontecimentos que o levam a desconfiar que algo sobrenatural se abateu sobre sua mãe, fazem-no temer uma nova tragédia.

 

“BIXA TRAVESTY” de Cláudia Priscilla e Kiko Goifman

Brasil, 2018, 75′ | Documentário 

Não indicado para menores de 16 anos

O corpo político da cantora transexual negra Linn da Quebrada é a força motriz desse documentário que a captura em sua esfera pública e privada, ambas marcadas não só por sua presença de palco acachapante mas também por sua incessante luta pela desconstrução de estereótipos de gênero, classe e raça.

 

“SABOTAGE” MAESTRO DO CANÃO

120´/ BRASIL / 2015 / DOC

Produção: Ivan 13P, Denis Feijão, Arthur Pizzo

 livre

Falando de dentro do Canão, a ilha de pobreza encravada entre bairros de classe média de São Paulo onde cresceu, o rapper Sabotage abre sua mente neste documentário inédito, soltando o verbo espontâneo, sincero e profundo. Discute a infância, o ócio, a rua, a desigualdade, o descaso, a solidariedade, o passado e o futuro, como uma antena que capta e emite realidade em todas as direções. Depoimentos de diversos músicos e pessoas ligadas a ele, demonstram a importância desse artista que misturou estilos e se tornou uma lenda após sua morte.

 

DOMÉSTICA de Gabriel Mascaro

2012, Brasil, Documentário

Não recomendados para menores de  10 anos

Entre o choque da intimidade, as relações de poder e a performance do cotidiano, o filme lança um olhar contemporâneo sobre o trabalho doméstico no ambiente familiar e se transforma num potente ensaio sobre afeto e trabalho.

 

MÃE SÓ HÁ UMA de Anna Muylaert

21 de julho de 2016 / 1h 22min / Comédia dramática

Não recomendado para menores de 16 anos

Pierre descobre que sua família não é biológica quando a polícia prende sua mãe. Confuso, ele vai atrás de seus parentes verdadeiros, que o conhecem como Felipe, e a nova realidade faz com que o rapaz encontre finalmente sua real identidade.

 

ERA O HOTEL CAMBRIDGE de Eliane Caffé 

Brasil, 2016, 93’ | Ficção 

Não recomendado para menores de 12 anos

O longa narra a trajetória de refugiados recém-chegados ao Brasil que, juntos com trabalhadores sem-teto, ocupam um velho edifício abandonado no centro de São Paulo. Em meio à tensão diária da ameaça do despejo, revelam-se dramas, situações cômicas e diferentes visões de mundo.

 

FABRICA DE BONECAS

Classificação 16 anos

No ano de 2014/2015 a coletiva transação, fomentada pelo programa vai, promoveu a construção de um espaço lgbtqi+ no extremo sul de São Paulo, no bairro do cantinho do céu, entendendo a necessidade de espaços voltados para o público lgbtqi+  na quebrada foram oferecidas oficinas e produzido um documentário que conta as vivências de bichas periféricas.

 

SHOW DO MV BILL NA CASA DE CULTURA DE PARELHEIROS, do Coletivo Finde Mundo

Brasil, 2020, 21′ | Documentário 

Livre.

No mês da Consciência Negra a Casa de Cultura Parelheiros recebeu os rappers Kaoni e MV Bill, que antes do show concederam entrevista ao Finde Mundo. Falaram sobre suas trajetórias no mundo da música e quão importante elas são para o fomento cultural, também como ferramenta de conscientização da juventude periférica. 



GRAJAÚ EM FOCO, de Daniel Alexandrino 

Brasil, 2015, 54′ | Documentário 

Livre.

O documentário faz um sensível recorte da chamada cena poética na periferia.Produzido pelo coletivo Sarau do Grajaú, com apoio do VAI, apresenta coletivos e artistas do bairro falando de suas produções, dores,sonhos e inquietações.



VIVÊNCIAS NEGRAS – EM PERSPECTIVAS REAIS E PERIFÉRICAS (Episódio 1 – Jéssica Alves)

Brasil, 2017, 36’ | Web Série, Documentário

Livre.

Cada episódio acompanha o cotidiano e a trajetória de uma personalidade negra de Parelheiros, e dentro da perspectiva de cada realidade aborda temas relacionados à gênero, raça, identidade, desigualdades, etc.

 

GERALDO FILME – CRIOULO CANTANDO SAMBA ERA COISA FEIA, de Carlos Cortez

Brasil, 1998, 52′ | Documentário 

Livre.

Um mergulho no universo do samba e da cultura negra paulista a partir da obra do compositor Geraldo Filme. 

 

JONAS E O CIRCO SEM LONA, de Paula Gomes

Brasil, 2016, 81′ | Documentário

Livre.

Jonas tem 13 anos e seu sonho é manter vivo o circo que ele mesmo criou no quintal de casa. Enquanto luta por isso, Jonas vai atravessar a grande aventura de crescer.

 

ANIMAL POLÍTICO 

Tião (2016) 76/ Brasil / Ficção

Uma vaca tenta se convencer de que é feliz. Numa noite, véspera de natal, a vaca confronta-se com uma sensação forte de vazio, algo estranho que ela nunca havia sentido. A crise a faz começar uma jornada por iluminação, em busca do seu verdadeiro eu. 

 

BARONESA, de Juliana Antunes 

Brasil | 2018, 70’ | Ficção

Não indicado para menores de 16 anos 

Andreia quer se mudar. Leid espera pelo marido preso. Vizinhas em um bairro na periferia de Belo Horizonte, elas tentam se desviar dos perigos de uma guerra do tráfico e evitar as tragédias trazidas junto com a chuva. 

 

QUASE SAMBA de Ricardo Targino 

Brasil | 2012, 82’ | Ficção

Não indicado para menores de 16 anos 

Teresa (Mariene de Castro) é uma cantora de samba, que mora na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. Mãe solteira de um filho pequeno, ela está grávida do segundo filho, e luta para sustentar a família. Dois homens aparecem em sua vida: o primeiro é o antigo namorado, um policial grosseiro e violento (Otto), e o segundo é um jovem atencioso (João Baldasserini), disposto a assumir a paternidade do futuro bebê. Enquanto o coração de Teresa se divide, ela conta com a ajuda do melhor amigo (Cadu Fávero). 

 

Endereços

 

CCN- Centro de Culturas Negras – Mãe Sylvia de Oxalá

Endereço: R. Arsênio Tavolieri, 45 – Jabaquara, São Paulo – SP, 04321-030

 

Centro Cultural Grajaú – Palhaço Carequinha 

Endereço: R. Prof. Oscár Barreto Filho, 252 – Parque America, São Paulo – SP, 04822-230

 

Casa de Cultura de Parelheiros:

Endereço: R. Nazle Mauad Lutfi, 169 – Parque Tamari, São Paulo – SP, 04891-020

 

Casa de Cultura Hip Hop Sul

Endereço: Rua Sant’Ana, 201 – Vila Sao Pedro, São Paulo – SP, 04676-110

 

Casa de Cultura do Campo Limpo

Endereço: R. Aroldo de Azevedo, 100 – Jardim Bom Refugio, São Paulo – SP, 05576-100

 

Casa de Cultura, Santo Amaro

Aroldo de Azevedo, 100, Jardim Bom Refugio, São Paulo

 

Casa de cultura M’Boi Mirim

Av. Inácio Dias da Silva, s/nº – Piraporinha, São Paulo – SP, 04913-180

 

Casa de Cultura da Freguesia do Ó Casa de Cultura Tremembé

R. Maria Amália Lopes Azevedo, 190 – Tremembé 

 

Casa de Cultura Guaianases

R. Castelo de Leça, s/n – Jardim Soares | Fone: (11) 2016-1961 

 

Casa de Cultura Hip Hop Leste

R. Sara Kubitscheck, 165 A – Cidade Tiradentes | Fone: (11) 3333-4896 

 

Centro Cultural da Penha

Endereço: Largo do Rosário, 20 – Penha de França | Fone: (11) 2295-0401 

 

Casa de Cultura São Mateus

Rua Monte Mandirá, 40 – Jardim Nove de Julho | Fone: (11) 3793-1054 

 

Casa de Cultura Itaim Paulista

R. Monte Camberela, 490 – Itaim Paulista | Fone: (11) 2963-2742 



Compartilhe

Deixe uma resposta