International

O departamento articula parcerias e participa de ações fora do Brasil com o objetivo de colocar São Paulo no radar audiovisual de outros países.

São Paulo tem potencial econômico e visual para ser uma cidade aberta para o cinema feito dentro e fora do Brasil.

A Spcine acredita tanto nesta máxima que possui uma área Internacional, cujo papel é centrar esforços na elaboração de acordos com agentes internacionais de diversos países.

O departamento age em parceria com a São Paulo Film Commission para que o mundo enxergue a capital paulista como um cenário cinematográfico e um mercado de produção audiovisual pulsante. A área também cria possibilidades para que a cinematografia paulista conquiste outros espaços no território mundial, e que a produção de outras partes do mundo desembarque aqui também.

Entre as ações de internacionalização estão o edital de desenvolvimento de projetos em parceria com o Canada Media Fund, acordo de cooperação técnica com a Roma Lazio Film Commission, a criação de um fundo com a China para desenvolvimento de documentários e um tratado de difusão de conteúdo paulista com a Rússia e a rede Recam de salas do Mercosul.

Há também a plataforma Sp Match, que reúne produtos audiovisuais à procura de coproduções estrangeiras. Democrático e de fácil acesso, o espaço pretende dar visibilidade internacional para obras feitas em São Paulo.

A Spcine lançou em 2016 um programa de exportação de filmes paulistas, o sp mundus. A iniciativa investiu em 20 produções recentes do cinema nacional, incluindo obras de diretores novos e experientes.

Os títulos são encaminhados aos países com os quais a empresa mantém acordos de intercâmbio. No momento, estão em vigor parcerias com a RECAM, rede de cinemas do Mercosul composta por 30 espaços na Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai; Russian Filmmakers Union (RFU), organização pública de desenvolvimento do audiovisual com sete salas no país, incluindo a capital Moscou; e Cineteca Nacional, com 10 salas no México. Ao todo, o circuito internacional conta com 47 espaços de exibição.

A experiência da Spcine serve como inspiração para outras instituições no Brasil e no mundo. Em dois anos, a empresa paulista concedeu consultoria internacional a La Paz (Bolivia), Cordoba e Rosário (Argentina). Por aqui, foram recebidas as delegações da Holanda, China FIlm Company, Mk2, Cineteca Mexicana e os vencedores do Edital de Desenvolvimento Brasil & Italia.

Dois acordos de cooperação foram assinados: Xiamem Media Group (China) e Roma Lazio (Itália) ambos direcionados ao estímulo do setor audiovisual das regiões envolvidas, compartilhando ideias e melhores práticas sobre a produção e a promoção do cinema local e internacional. No documento, as entidades também se comprometem a oferecer orientações a cineastas vindos do país parceiro.

Com o intuito de se posicionar como um agente do cenário audiovisual da América Latina e do mundo, a Spcine se associou a duas importantes redes — a Latin American Film Commission Network, que reúne todas os escritórios de filmagem da região, e a Rede de Animação Latinoamericana — e marcou presença em alguns dos principais eventos internacionais — Ventana Sur (Buenos Aires, Argentina), European Film Market (Berlim, Alemanha), Asian Side of the Doc (Xiamen, 03.2015), Câmara de Comércio Brasil Califórnia (Los Angeles, EUA), Marche du Documentaire (Doc Circuito Montreal, Canadá), Marché du Film (Festival de Cannes, França) e Bolivia Lab (La Paz, Bolívia).