Edital oferece oficinas de doctoring e bolsas para roteiristas

spcineedital0 Comments

A Spcine se prepara para lançar mais um edital com previsão de abertura de inscrições para as primeiras semanas de agosto. Desta vez, com foco em doctoring, consultoria profissional para roteiros.

O programa investe R$ 300 mil em projetos de longa-metragem com o primeiro tratamento pronto. Para a Linha 3 (veja explicação abaixo), serão destinadas bolsas deR$ 5 mil para 10 proponentes durante seis meses.

Para chegar aos aprovados desta categoria, a Spcine vai priorizar realizadores premiados em festivais nacionais e internacionais no formato curta-metragem. Mais vinte projetos de roteiro, inscritos nas Linhas 1 e 2 (ver resumo abaixo), também serão escolhidos para fazer parte do programa de doctoring, porém sem o recebimento da bolsa.

Todos eles participarão dos encontros com os especialistas em roteiro convidados pela Spcine. Um deles é o argentino Miguel Machalski, consultor, educador e roteirista na área de cinema internacional. Conhecido por conceder oficinas e assessoria a projetos em universidades, escolas e festivais de cinema de todos os continentes. Foi analista de roteiro de filmes como Billy Elliot, Menina de Ouro e Femme Fatale.

O outro é Gualberto Ferrari. Também nascido na Argentina, deixou o país 1978 durante a ditadura militar. É formado em direito, trabalhou como jornalista na Europa e, a partir dos anos 1980, passou a colaborar com diversos roteiros de cinema e TV, pelos quais participou de diversos festivais.

As reuniões com os especialistas acontecerão três vezes ao longo de um semestre, e terão início 30 dias após o resultado do edital. Depois, os participantes terão mais dois meses para entregar a versão final do roteiro. Neste período, todos os candidatos serão convidados a participar de seminários apoiados pela Spcine.

Encontros com profissionais do mercado também estarão entre as atividades do programa. Serão organizadas duas ocasiões diferentes com focos no mercado e em festivais.

Resumo

Ao todo, são trinta projetos divididos em três linhas, cada uma com dez selecionados:

  • LINHA 1 – FICÇÃO E ANIMAÇÃO/PERFORMANCE COMERCIAL: projetos que envolvam roteiristas, diretores, produtoras e distribuidores com histórico no mercado. Os profissionais precisam ter em seu portfólio longas-metragens cuja soma seja igual ou superior a 300 mil espectadores nas salas de cinema, nos dois últimos anos.
  • LINHA 2 – FICÇÃO, ANIMAÇÃO E DOCUMENTÁRIO/ENFOQUE AUTORAL: projetos com foco artístico cujos realizadores tenham histórico de premiação em festivais de cinema.
  • LINHA 3 – FICÇÃO, ANIMAÇÃO E DOCUMENTÁRIO/ROTEIRISTA ESTREANTE EM LONGA-METRAGEM: É a única categoria que disponibilizará bolsa. Devem ser os primeiros longas-metragens de roteiristas que tenham obtido bons resultados em festivais nacionais e internacionais com curtas metragens.

 

Compartilhe

0 Comments on “Edital oferece oficinas de doctoring e bolsas para roteiristas”

    1. Olá, Frank. As inscrições para este edital ainda não estão abertas. Vamos anunciar abertura por aqui e em nossos canais nas redes sociais.

    1. Olá, Patricia. Para participar destas linhas, o (a) roteirista tem que morar atualmente no município de São Paulo e a produtora ter sede há pelo menos dois anos na cidade.

  1. Pingback: inCast

  2. Pingback: Calendário 2016: Leis, Editais e Resultados | da Gaveta Produções

  3. Pingback: Edital oferece oficinas de doctoring e bolsas para roteiristas | CLUBE DOS ROTEIRISTAS

Deixe uma resposta