Conheça o júri da Linha 1 – Produção de Longas

Raul Perezedital0 Comments

A Spcine divulga os nomes que compõem a comissão julgadora do Programa de Investimento: Linha 1 – Produção de Longas-Metragens. O júri será responsável por avaliar os projetos que passaram para a fase de seleção.

Júri de Ficção e Animação, por ordem alfabética:

Carina Schulze

Roteirista, produtora e fundadora da Chatrone. Ela produziu o longa de animação Festa no Céu, distribuído pela FOX, indicado ao Globo de Ouro e vencedor de um Annie de melhor Design de Personagem. Carina foi showrunner da série Gaby Estrella, exibida pelo Gloob e indicada ao Emmy Internacional, e da série Juacas, a ser exibida pelo Disney Channel e XD. É produtora-executiva da série Sem Volta e está escrevendo os longas Overman e a série Condomínio – ambos baseados na obra da cartunista Laerte.

Erica de Freitas 

É graduada em Cinema pela UGF e cursa o 4º semestre em Letras – Literatura Brasileira, pela Universidade Veiga de Almeida. É aluna da Pós em Direito do Entretenimento, na UERJ. Trabalhou como Coordenadora de Projetos na Bananeira Filmes entre 2011 e 2013, participando de filmes como O Palhaço, Billi Pig, El Ardor, La Playa e Quase Samba. Em 2013 foi Coordenadora de projetos na Cinema Brasil Digital de Murilo Salles. É Produtora Executiva da série de 10 episódios A Linguagem do Cinema – II , dirigida por Geraldo Sarno. Há dois anos, coordena o setor de Fomento e Projetos em Desenvolvimento da Tambellini Filmes, participando dos filmes A Glória e a Graça (lançado em 2016), 10 Segundos – a biografia de Éder Jofre, com lançamento para 2017 – e Favelost, adaptação do livro de Fausto Fawcett, no qual assina a Produção Executiva. É Produtora Executiva do longa Vidas Partidas, ultimo filme de Domingos Montagner. Presta consultorias sobre leis de incentivo, estratégias de financiamento e composição de orçamento para empresas produtoras e instituições envolvidas na produção audiovisual.  

Kiko Mistrorigo

Arquiteto, designer, diretor de criação, de animação. Com o objetivo de desenvolver conteúdos de qualidade em animação, fundou a TV PinGuim com Celia Catunda em 1989. A TV PinGuim é pioneira na produção de conteúdo infantil independente. Foi co-diretor das séries De Onde Vem?, Peixonauta, O Show da Luna! e do longa metragem Peixonauta, o Filme.

Marcelo Rubens Paiva

Escritor, roteirista e dramaturgo, nasceu em 1959 em São Paulo. Ganhador do Prêmio Jabuti (1983), Moinho Santista (1985) e Shell de Teatro (2000), estudou Rádio-TV na Escola de Comunicações e Artes da USP, frequentou o mestrado de Teoria Literária da Unicamp, curso de dramaturgia do Centro de Pesquisas Teatrais do Sesc-SP e o Knight Fellow Program da Universidade de Stanford, Califórnia.  Publicou os romances “Feliz Ano Velho” (1982, Prêmio Jabuti), “Blecaute” (1986), “Ua:brari” (1990), “Bala na Agulha” (1992), “Não És Tu, Brasil” (1996), “Malu de Bicicleta” (2003), entre outros. Fez roteiros para a Rede Globo das séries “Vida ao Vivo no Fantástico” (2000) e “Sexo Frágil” (2003-04). Roteirizou e participou dos filmes “Bicho de 7 Cabeças” (1999), “Malu de Bicicleta” (2010), “E Aí, Comeu?” (2012), “Depois de Tudo” (2015) e “Mais Forte que o Mundo” (2016), além dos documentários “Fiel” e “Polanski no Brasil”. Foi vezes três indicado a melhor roteirista pela Academia Brasileira de Cinema. Ganhou o prêmio da ABL pelo roteiro de “Malu de Bicicleta”.

Rodolpho Nanni
Nasceu em São Paulo. Estudoui cinema no IDHEC – Paris. Realizações de longas ficção: O Saci – Cordélia, Cordélia… Documentários: O Drama das Secas, Realidade de um Plano, Os Vencedores, Avenida Paulista, Ruas para Pedestres, São Paulo Centro, Bela Vista, Finlândia, País Quente, Governadores, O Retorno, Tarsila e outros. É diretor do SIAESP – Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo.

Sérgio Rizzo 

Jornalista, mestre e doutor pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. É apresentador do canal de TV Arte 1, crítico do jornal O Globo, colaborador dos jornais Valor Econômico e Folha de S. Paulo, e de publicações na área de educação, como o jornal “Mundo”. Trabalha como produtor associado da produtora Parece Cinema. É membro dos comitês de seleção do É Tudo Verdade, da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e do Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, e integra o projeto Ensaios ignorantes, que combina ações de teatro e leitura. Dá aulas na pós-graduação da FAAP e da PUC-SP, na Academia Internacional de Cinema, no Colégio Augusto Laranja, na Casa do Saber, no Espaço Itaú de Cinema e em unidades do Sesc-SP.

Silvia Helena Elias

Diretora sênior de conteúdo na Turner, seu trabalho abrange o acompanhamento de todas as fases de produção, desde a criação até a entrega final. Antes de fazer parte do grupo Turner, trabalhou na HBO, RedeTV, entre outras empresas. É formada em Radio e Televisão pela FAAP com pós-graduação em Cinema. Entre seus trabalhos mais recentes estão a série Rua Augusta, do Canal TNT, a série de drama A LEI e a minissérie de seis episódios Zé do Caixão para o Canal Space, a série Manual Para Se Defender de Aliens, Ninjas e Zumbis para a Warner e a minissérie Latitudes em seis episódios para o Canal TNT.

Yuri Teixeira

Formado em Comunicação Social e Pós Graduado em Gestão Empresarial pela PUC-RS,  e Técnico em Comércio pela UFRGS, com 22 anos de carreira executiva em empresas de mídia e telecomunicações.  Coordenador de Comunicação na NET (1994-2001),  Gerente de Produtos na Globosat (2001-2006) e  Editorial Compliance Officer na BBC  (2012-2013). Atuando como Consultor (PJ) desde 2007,  com projetos implantados e produções realizadas na Sony Pictures, GNT, Canal Gloob, Deutsche Welle, Oi, Belas Artes, SEBRAE, TV Cultura, Glaz Cinema, Na Laje Filmes, SENAC-SP e Valencia Community College, entre outros.

Júri de Documentários, por ordem alfabética:

Cristiana Grumbach 

Diretora, roteirista, editora e professora. Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Tecnologias e Linguagens da UFRJ. Dirigiu os documentários de longa-metragem Morro da Conceição (2005), As cartas psicografadas por Chico Xavier (2010) e Filmes de Gordinho (2015), e os curtas O joelho de Ives (2011), Mestre Adorcino e o estuque ornamental (2013), Um microondas foi pro ferro velho (2015) e Bandeira de Mello e a arte do Afresco (2015), produzidos pela Crisis Produtivas. Colaborou com Eduardo Coutinho como assistente de direção, pesquisadora e segunda câmera nos longas-metragens Santo Forte (1999), Babilônia 2000 (2001), Edifício Master (2002), Peões (2003), O Fim e o Princípio (2005) e, como diretora-assistente e pesquisadora em Jogo de Cena (2007). Em 2016 criou a Escola Doc, onde ministra e coordena cursos sobre filmes documentários.

Marcelo Machado

Em 1981, após ter se graduado em Arquitetura na Universidade de São Paulo lançou com ex-colegas a produtora Olhar Eletrônico, pioneira na produção em vídeo no Brasil. Em 1983 ganhou o primeiro prêmio no  Festival Vídeo-Brasil com Marly Normal e em 1984, melhor documentário com Do Outro Lado de Sua Casa no Fest-Rio. Em 1988 assumiu a Direção de Programação da TV Gazeta lançando o TV MIX e dois anos depois a Direção de Programação da MTV Brasil. Em 1992, migrou para a publicidade passando a chefiar o departamento de RTVC da agência DPZ. No ano 2000 deixou a agência para se dedicar à direção de documentários e musicais, tendo feito uma temporada da série Música Brasileira (Multishow) e produzido o documentário Drum In Braz (MTV Brazil). Em 2005 codirigiu o documentário  Ginga – a alma do futebol brasileiro distribuído pela Paramount. Seguiram-se o documentário Oscar Niemeyer – O Arquiteto da Invenção (GNT); Viagem ao Anhui – China (TV Cultura); em 2011 o documentário de longa-metragem O Sarau e em 2012 o documentário musical Tropicália, premiado e distribuído internacionalmente. Mais recentemente fez a direção geral da série de TV A Verdade de Cada Um (Nat Geo), a série O Som da Orquestra para o Selo SESC e os vídeos da exposição A Arquitetura Política de Lina Bo Bardi no SESC Pompéia. Em 2015-2016, dirigiu e produziu os documentários O Piano Que Conversa e Musica pelos Poros, ainda inéditos.

Flávia Guerra 

Flavia Guerra é documentarista e jornalista. É editora do TelaTela, especializado em cinema e parceiro da Carta Capital online. É colunista do canal Arte 1 e comentarista do cinema do da TV Bandeirantes e da Band News TV. Integra o corpo docente do Centro Cultural B_arco, onde ministra o curso Documentário para Cinema e TV, em parceria com Deborah Osborn. Formada em Comunicação Social – Jornalismo na Universidade de São Paulo, tem mestrado em direção de documentários (Screen Documentary – MA) pela Goldsmiths – University of London. Atualmente filma, como  diretora assistente e coprodutora a série documental Poemaria (www.poemaria.com.br), além de outros projetos.

Jorge Bodanzky

Formado em cinema pela Escola de Design de Ulm, na Alemanha, Realizou 11 longas metragens e mais de 100 documenários como diretos, fotógrafo e produtor, como Iracema Uma Transamazônica. Atualmente finaliza série para HBO sobre a Transamazonica e assina coluna em video para a Revista ZUM do IMS.

Compartilhe

Deixe uma resposta