Carta aberta sobre lives que coloquem em risco a saúde e bem-estar dos profissionais envolvidos

SpcineDestaqueLeave a Comment

 

 

Após a suspensão de filmagens em espaços públicos e de eventos com aglomerações (como shows), nota-se que uma alternativa encontrada pelos artistas para continuar suas atividades é a transmissão de lives pela internet. Estamos acompanhando com admiração iniciativas de produtoras e artistas que conseguiram desenvolver projetos audiovisuais de maneira remota, garantindo a total segurança dos envolvidos.

Não obstante, recebemos denúncias de que algumas dessas lives estão descumprindo as devidas medidas de segurança direcionadas à proteção dos profissionais envolvidos quanto ao iminente risco de contágio de COVID-19. Produções com grandes equipes técnica e artística, falta de EPIs, quebra do isolamento social e de demais protocolos recomendados pelo Ministério da Saúde.

O Brasil está vivendo um grave momento da pandemia, no qual é constante o aumento dos números de casos reportados de pessoas contaminadas e dos números de casos de óbitos devido ao vírus, cenário esse que torna esses descumprimentos ainda mais graves e perigosos. Nesse momento, a redução do contato social é fundamental para a redução das chances de transmissão do vírus.

Assim, a São Paulo Film Commission posiciona-se veementemente contrária à continuidade da transmissão de lives nos casos em que a saúde e bem-estar da equipe envolvida estejam em risco. Ressaltamos que continuamos recebendo denúncias de filmagens em descumprimento dos protocolos citados acima por meio do email filmesp@spcine.com.br. Nosso entendimento é de que é apenas com o envolvimento de todo o setor audiovisual e da Cultura como um todo que conseguiremos conter o avanço da disseminação do COVID-19.

 

Atenciosamente,

 

 

Laís Bodanzky

Diretora Presidente

Empresa de Cinema e Audiovisual de São Paulo S.A.

Compartilhe

Deixe uma resposta