Batalha Animada: conversa com criadores

spcineConcurso0 Comments

O concurso Batalha Animada vai investir R$ 100 mil no desenvolvimento de um game baseado em desenho animado nacional. A segunda fase já começou. Agora, os desenvolvedores podem escolher até duas das animações para desenvolver um game. Para cada uma, deve ser produzido um vídeo-projeto contando em até quatro minutos como pretende realizar o jogo.

A Spcine conversou com os criadores das animações brasileiras que toparam participar do concurso para saber mais detalhes de suas obras e oferecer um material de apoio para os desenvolvedores de games.

Historietas Assombradas (Para Crianças Malcriadas)

Criador: Victor-Hugo Borges
Glaz Entretenimento

De onde surgiu a ideia dessa animação? De quais temas ela trata?

Surgiu da vontade de resgatar determinados mitos folclóricos, lendas urbanas e narrativa “cautionary tale” que se encontra em desuso devido à super-proteção e alienação familiar crescente. Trata prioritariamente do fato que temos que rir dos nossos medos e que ser diferente é algo bom por mais que nos digam o contrário.

Quais os principais personagens e ambientes da animação você considera mais interessante? O que eles representam?

Pepe e Marilu, pois tem personalidades opostas, porém complementares, porém temos personagens secundários muito queridos, não me oponho à um game estrelado por Guto & Gastón ou até mesmo Ritinha, muito mencionada pelos fãs apesar de ter minúsculo screen time. A casa da Vó ou a Escola, pois são os ambientes mais associados à narrativa da série.

Quais são seus episódios favoritos e ou episódios que você acha que melhor poderiam ser explorados em um jogo?

Não tenho um preferido, existem muitos que podem ser adaptados a gêneros de gameplay diversos, por exemplo: Pombisomem pode ser associado à gameplay de vôo, Peponitas e Gastônius à puzzle, etc.
Creio que o desenvolvedor tem uma gama de opções razoável.

A série rendeu jogos? Quais foram?

Oficialmente foi lançado um baseado em gameplay de “Match 3” no site do Cartoon Network.

Irmão do Jorel

Criador: Juliano Enrico
Cartoon Network e Copa Studio

De onde surgiu a ideia dessa animação? De quais temas ela trata? 

Fala de amizade sim, mas também do choque entre gerações e de peculiaridades da cultura latino-americana misturada com referências da cultura pop americana.

Existem histórias, roupas, lugares, personagens e comportamentos na série inspirados em histórias, roupas, lugares, personagens e comportamentos reais, mas também de forma mais sutil em séries, filmes, novelas, histórias em quadrinhos, fotografias, discos, videoclipes, brinquedos e todo tipo de cacareco da cultura pop. Isso está presente na trilha sonora da série também quando incorporamos sonoridades de outras épocas pra criar a atmosfera de cada personagem. Na forma como alguns personagens falam também existem informações importantes sobre a personalidade deles. É bem mais legal quando essas informações são colocadas sutilmente permitindo que o público faça a conexão que quiser. No Irmão do Jorel existem personagens que são empresários gananciosos sem escrúpulos, executivos confusos, apresentador de TV mal caráter, figuras repressoras que abusam do poder. Nada disso foi incorporado na série com o objetivo de fazer algum tipo de conscientização, o objetivo é e sempre vai ser a comédia, seja com Irmão do Jorel dando cambalhotas numa escola de palhaços, seja com as decisões extremamente equivocadas de executivos criando um novo produto.

A ideia é fazer com que crianças, adolescentes, adultos, idosos ou, sei lá, anciãos andarilhos nepaleses de 127 anos se relacionem com o que estão assistindo em níveis diferentes. Possibilitar que aquele conteúdo automaticamente se renove com o tempo e que a mesma pessoa consiga se divertir com o mesmo episódio 10 ou 20 anos depois de assisti-lo. É um propósito um pouco ousado, mas ainda assim um propósito.

Todas essas “referências adultas” precisam ser sutis e colocadas com cuidado nos episódios. O sentido da piada não pode depender da compreensão dessas referências. Uma criança de 7 anos que assiste um episódio com o Irmão do Jorel dançando lambada, por exemplo, pode achar engraçado sem nem fazer ideia do que seja lambada. Já uma pessoa de 30 anos pode achar engraçado por outros motivos. Talvez por já ter vivido ou conhecido alguém que viveu a mesma experiência constrangedora do Irmão do Jorel. O mais importante não é identificar de onde veio a referência, mas se divertir com ela, que seja visualmente interessante e coerente com a cena. Seja ajudando a empurrar a história pra frente ou complementando o impacto de uma piada.

Que personagens e/ou ambientes você considera mais interessantes (principalmente pensando no potencial deles para um game)? O que eles representam?

O Irmão do Jorel e a Vovó Juju seriam mais importantes num game. O Irmão do Jorel que é o personagem principal e ao mesmo tempo muito querido. A Vovó Juju é o personagem mais popular e mais amado. Além do Steve Magal. Que sempre fica bem em cenas absurdas de ação. Ele é o típico herói de ação musculoso americano.

Quais são seus episódios favoritos E/ou episódios que você acha que melhor poderiam ser explorados em um jogo?

Da nova temporada temos o episódio Shostners Shopping que lembra um pouco os jogos de Atari. Na primeira temporada temos um episódio chamado “Ilha Doideira” com um voo de tapete mágico com o Cônsul. Outros episódios da primeira temporada com grande potencial é o “Uma Odisséia no Espaço Recreativo”, “Embarque nessa Onda” com os Microwave Warriors que pode gerar um jogo legal de luta.

A série já rendeu jogos? Quais foram? 

Já fizeram um jogo de fases pra internet “Irmão do Jorel Mestre do Gi Gitsu” e um outro também pra internet com o Steve Magal chamado “Punhos Brutais da Verdade” que ainda não foi lançado. Um jogo de luta estilo “beat them all”.

 

Nilba e Os Desastronautas

Criador: Ale McHaddo
44 Toons

De onde surgiu a ideia dessa animação? De quais temas ela trata?

A ideia de viajar pelo espaço sempre me atraiu e foi natural um personagem que é uma criança e realiza este sonho de poder ter a sua própria nave e tripulação. A série fala sobre a criança no poder e as situações do dia-a-dia vistas do ponto de vista infantil.

Quais os principais personagens e ambientes da animação você considera mais interessante? O que eles representam?

O Nilba e o Albert são os principais, e a Lua Ervilha é uma pequena lua mutante que se transforma de acordo com o planeta que está orbitando no momento. O potencial criativo vem da ideia de um ambiente alienígena inusitado e imprevisível.

Quais são seus episódios favoritos e ou episódios que você acha que melhor poderiam ser explorados em um jogo?

“Virando Jogo”, “Nemesis”,“Nilbatar” e “Repetir”.

A série rendeu jogos? Quais foram?

Sim. No Google Play Nilba: Jornada na Lua Ervilha e no Apple Store Nilba e os Desastronautas – Conhecimento Ilimitado.

 

O Diário de Mika

Diretor: Dario Bentancour Sena
Super Toons

De onde surgiu a ideia dessa animação? De quais temas ela trata?

A ideia da série “O Diário de Mika” foi um longo processo de maturação da diretora e criadora Elizabeth Mendes. A inspiração veio a partir do convívio com sua sobrinha, que quando criança representava muito bem os traços e questionamentos mais característicos da fase pré-escolar. Os temas abordados são aqueles que as crianças mais têm curiosidade em saber e que nem sempre elas conseguem entender de maneira tradicional. O que é o vento, de onde vem o ovo, o que acontece quando um dente de leite cai, como funciona a comunidade de abelhas ou formigas, dentre muitos outros assuntos.

Quais os principais personagens e ambientes da animação você considera mais interessante? O que eles representam?

Existe uma personagem principal (Mika) e outros seis secundários (Blablá, Lilá, Puquê, Bru, Javô e Abelhuda), os quais representam características da Mika (tagarelice, exibicionismo, curiosidade, medo, preguiça e criatividade). Cada episódio é protagonizado (depois de uma introdução com todos juntos) por Mika e mais um personagem, sendo assim todos os personagens secundários tem pesos iguais, variando a aparição de acordo com o tema que mais diz respeito a sua personalidade.

Como a série aborda vários temas e os personagens vão até lugares específicos para problematizar a situação em questão, existem muitos ambientes como praia, campo, sítio, escola, shopping, casa da protagonista e até mesmo a lua e ambientes espaciais.

Quais são seus episódios favoritos e ou episódios que você acha que melhor poderiam ser explorados em um jogo?

Um episódio muito divertido é “Bicicleta sem Rodinhas”, onde a Mika vai aprender a andar de bicicleta sem a ajuda das famosas rodinhas. Esse é um exemplo de episódio onde é possível desenvolver um jogo em que o jogador deve equilibrar a personagem para conseguir completar o trajeto, recolher pontos e completar as missões, por exemplo. Existe um número muito grande de possibilidades temáticas para jogos dentro do universo da série, e o mais interessante é a possibilidade de coerência entre as mídias e plataformas: os episódios foram desenvolvidos com “deixas” para o desenvolvimento de conteúdos paralelos e complementares dentro da mesma PI.

A série já rendeu jogos? Quais foram?

Um aplicativo para dispositivos móveis está em desenvolvimento. Ele será uma miniplataforma da Mika com episódios, clipes e alguns jogos mais tradicionais para o público pré-escolar, como quebra cabeça, jogo da memória e colorir. A ideia é que jogos complementares sejam desenvolvidos em paralelo a esta central, que atua de forma mais simples e tem o objetivo de concentrar o conteúdo audiovisual.

 

Osmar, A Primeira Fatia do Pão de Forma

 

Criador: Ale McHaddo
44 Toons

De onde surgiu a ideia dessa animação? De quais temas ela trata?

A ideia do Osmar surgiu da observação matinal do constante abandono da primeira fatia do pão de forma. Isso foi gerando um desconforto que a cada café da manhã crescia até que decidi dar voz a esta fatia desprezada. E surgiu o Osmar, que apesar de ter sido deixado para trás, mantém o otimismo e a esperança de que um dia será reconhecido e cumprirá seu papel. A série trata de inadequações e da necessidade primária de se sentir parte, de pertencer a algum lugar. 

Quais os principais personagens e ambientes da animação você considera mais interessante? O que eles representam?

O Osmar e o Stevie são os personagens principais da série. E a cidade de Trigueirópolis como um todo é um ambiente interessante de ser explorado, porque ela é, de fato, uma mesa de café da manhã, com as embalagens de cereais e leite formando os prédios; os talheres, os postes; e os saleiros, os hidrantes, tudo isso em cima da pavimentação de toalha quadriculada.

Quais são seus episódios favoritos e ou episódios que você acha que melhor poderiam ser explorados em um jogo?

“A volta dos desempacotados vivos”, “Um corpo que cai”, “Quebrando o Gelo (Baking Bread)” e ” Boss, os chefões do jogo”.

A série já rendeu jogos? Quais foram?

Sim, no Google Play, Osmar nos Esportes, Osmar: The Bread Runner e Pãotris do Osmar. E no site do mundo Gloob: Jogos de Osmar – A Primeira Fatia do Pão de Forma. 

 

O Show da Luna

 

Criador e Diretor: Kiko Mistrorigo
TV PinGuim

De onde surgiu a ideia dessa animação? De quais temas ela trata?

A série é sobre investigação científica, protagonizada por uma menina. Ciência + fantasia + música. A Luna faz hipóteses e teorias para responder as suas dúvidas, mostrando para as crianças o valor da imaginação no pensamento científico.

Quais os principais personagens e ambientes da animação você considera mais interessante? O que eles representam?

Os personagens principais são Luna, Júpiter e Cláudio.

Quais são seus episódios favoritos e ou episódios que você acha que melhor poderiam ser explorados em um jogo?

São muitos (78) e acreditamos que seja melhor que o desenvolvedor do jogo assista aos episódios para sua livre escolha. No Discovery Kids, Youtube e iTunes Store.

A série já rendeu jogos? Quais foram?

Sim, um jogo de colorir para Android, um quebra-cabeça e um jogo da memória para IOS e um aplicativo com clipes musicais para IOS e Android.

 

Peixonauta

 

Criador e Diretor: Kiko Mistrorigo
TV PinGuim

De onde surgiu a ideia dessa animação? De quais temas ela trata?

A série é sobre um peixe agente secreto e seus parceiros Marina e Zico. Eles recebem missões em forma de pistas a serem desvendadas. O objetivo das missões é ajudar e resolver os problemas dos habitantes do Parque das Árvores Felizes, um parque de aventuras com animais soltos em seus ecossistemas originais, vindos de todo o mundo. O parque é uma metáfora do nosso planeta.

Quais os principais personagens e ambientes da animação você considera mais interessante? O que eles representam?

Os personagens principais são Peixonauta, Marina e Zico e temos ambientes subaquáticos, a praia e a floresta.

Quais são seus episódios favoritos e ou episódios que você acha que melhor poderiam ser explorados em um jogo?

São muitos (104) e acreditamos que seja melhor que o desenvolvedor do jogo assista aos episódios para sua livre escolha. Estão quase todos no Youtube.

A série já rendeu jogos? Quais foram?

Sim, 12 aplicativos para IOS e 6 webgames.

 

Tromba Trem

Criador: Zé Brandão
Copa Studio

De onde surgiu a ideia dessa animação? De quais temas ela trata?

A ideia surgiu da vontade de colocar personagens muito diferentes viajando juntos, produzindo situações engraçadas, conhecendo novos lugares e personagens, sobre diferentes perspectivas. Os temas da série se alternam entre amizade e o prazer de viajar. É sobre estar aberto a novas experiências, novos pontos de vista.

Quais os principais personagens e ambientes da animação você considera mais interessante? O que eles representam?

Tromba Trem é uma série de grupo, então sempre imaginei que o game ideal não deveria usar apenas um único personagem e sim explorar o potencial do conjunto, que é muito heterogêneo. No game os jogadores poderiam escolher o personagem ideal para cada tipo de ação ou tarefa. Os personagens principais são: Gajah, o elefante amarelo que não lembra de nada; Duda, a tamanduá vegetariana hiperativa; Rainha Cupim, uma monarca estridente e linha-dura; Capitão Cupim, o paranoico piloto do trem; e Cupim Junior, o adolescente-enciclopédia.

Como é uma série de viagem pela América Latina, são muitos os ambientes que podem ser usados no game, do Litoral Nordestino aos Andes, Da Terra do Fogo à Floresta Amazônica, passando por desertos e pântanos.

Também acho que existem alternativas, como fazer um game usando o próprio trem e sua locomotiva ou um jogo usando os cupins no estilo puzzle, como Lemmings ou cut-the-hope. 

Quais são seus episódios favoritos e ou episódios que você acha que melhor poderiam ser explorados em um jogo?

Tenho a preferência de que o jogo não se atenha a um episódio específico, pois acho que isso pode ser limitador. Acredito que o jogo possa ter uma certa independência – claro que mantendo todos os aspectos que definem a série e seus personagens – mas também trazendo uma experiência única, sem ser muito subserviente à um ponto destacado na série.

Isto posto, posso dizer que alguns dos meus episódios favoritos são da temporada atual (a terceira) e ainda não estrearam, mas que das temporadas anteriores gosto bastante dos episódios:

Ep01 (Piloto), “O Estrangeiro”; Ep15 , “Jornada Indigesta”; Ep17, “Baratocracia”; Ep21, “Selvagem”; Ep23, “Desengordamento”; entre outros…

4) A série já rendeu jogos? Quais foram?

Ainda não existem jogos baseados na série.

 

Zica e os Camalões

Criador: Ari Nicolosi Mota
Cinema Animadores

De onde surgiu a ideia dessa animação? De quais temas ela trata?

Zica nasceu dentro de uma Livraria Cultura. Estava vendo livros de arte e naquele ambiente, entre livros, CDs de música, Vídeos, action figures, pensei na adolescente multiartista, que trafegasse em meio a tudo aquilo: Desenhos, Grafites, Textos, Músicas, Vídeos, Bonecos…Ali comecei a imaginar o traço dessa personagem e também ela desenhada por ela mesma. Depois veio a ideia do quarto aonde ela se trancava para criar e executar sua arte, seus camaleões imaginários de estimação e o universo fora do quarto, a ideia começou do micro universo para o macro, de dentro para fora.

Os temas são “Uma crônica que retrata o dia a dia de uma adolescente através de seu olhar artístico”, “Manual de sobrevivência na transição do mundo infantil para a vida adulta”, “Conflitos, dúvidas e inseguranças todo adolescente tem”, “Você não tá sozinho nessa, tamo junto”, “Tudo acaba em música”.

Quais os principais personagens e ambientes da animação você considera mais interessante? O que eles representam?

Zica, os Camaleões, os integrantes de sua banda Gui, Caio e Batata (uma relação de convívio em que compartilham sonhos, arte, criatividade, sentimentos, amizade, companheirismo), Stephanie e Gaby, em uma relação de antagonismo.

Como ambientes, o Quarto da Zica, que representa o porto seguro de um adolescente, aonde a Zica se sente livre; a Escola, aonde adolescentes estabelecem um convívio social com aqueles que gostam e também com quem não gostam; o Palco, lugar aonde os sonhos se realizam; PIsta de skate, aonde a Zica “supera obstáculos”, é desafiada e ganha liberdade.

Quais são seus episódios favoritos e ou episódios que você acha que melhor poderiam ser explorados em um jogo?

De forma geral, em todos os episódios os Camaleões auxiliam a Zica a superar seus conflitos, o que oferece um formato de game de aventura aonde os Camaleões ajudam a Zica em situações de perigo, como “armas”, usando, por exemplo, suas línguas grudentas de longo alcance, ou suas diferentes personalidades em games de estratégia.

Episódios como o que a Zica perde a voz antes do seu primeiro grande show, outro aonde ela procura um novo integrante para a banda, outro que aborda o lançamento do CD, servem como inspiração para jogos musicais.

O formato dos episódios (vida real/vida no quarto “mundo da Zica”/Vídeoclipe) também fornece uma estrutura para game.

A série já rendeu jogos? Quais foram?

Nenhum jogo foi efetivamente realizado.

Compartilhe

Deixe uma resposta